Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

POR CARLOS OLIVEIRA

Nos portos portugueses hoje

Pelos portos passa a grande maioria das mercadorias que circulam no planeta!

Como poderá fazer-se a sua movimentação, com todas as restrições que hoje se verificam na maior parte dos países?

O que seria da carga e descarga de mercadorias nos portos portugueses se hoje mantivessemos os mesmos procedimentos de há alguns anos atrás?

E se navios e mercadorias chegassem aos portos antes da sua comunicação ter circulado nas “autoestradas da informação”?

Em épocas como as que presentemente vivemos, não nos lembramos (por vezes) “o que já andámos para aqui chegar”!

Vem isto a propósito da circulação da informação, por antecipação à chegada de navios e mercadorias aos portos nacionais. As grandes dificuldades de circulação da informação referente às escalas de navios, esfumaram-se na voragem do tempo! Hoje, nos nossos portos, a informação flui com pelo menos 48 de antecipação à chegada do navio ao porto de destino!

O que muitos passaram para chegar às facilidades de que hoje usufruímos!

Incompreensões várias! Lutas de poder e muito mais que aqui não cabe!

Mas hoje, felizmente, os portos portugueses continuam a ser dos mais modernos do comércio marítimo internacional!

E se este caminho não tivesse tido o seu percurso (hoje natural) e ainda estivéssemos, como alguns pelo mundo fora, agarrados aos poderes estranhos ao fluir da informação?

Como seria o movimento nos portos portugueses nesta época de contenção, de restrições à circulação de pessoas e de fronteiras que voltaram a ser fechadas?

Atualmente, independentemente das restrições, os portos portugueses funcionam! Graças ao esforço de muitos, pertencentes a diversas profissões, é possível aos importadores e exportadores de mercadorias continuarem a produzir, independentemente das imposições, de carácter restritivo e de prevenção, à circulação de pessoas.

Nesta crise teremos de reconhecer vários heróis!!! E nos portos também existem muitos!! Uns mantendo a presença e outros, ausentes do local, mas sempre acompanhando o minuto de cada operação, fazem com que os portos continuem a funcionar!

Por vezes, para quem possa ser alheio ao movimento portuário, não existe a noção de quantos profissionais colaboram e cumprem as suas tarefas para que os navios e mercadorias entrem e saiam dos portos. E são muitos que, com o seu esforço e abnegação, conseguem manter o nosso País ainda em atividade!

E se não existissem sistemas de informação portuária, vulgo JUP/JUL? Será que conseguíamos manter os ritmos de operação que atualmente os nossos portos têm?

Ao longo deste texto introduzi propositadamente diversas perguntas! Algumas apenas pretendem fazer com que o leitor pondere um pouco sobre a evolução que os portos portugueses tiveram nos últimos anos (especialmente desde o início do presente século XXI). Aos mais diversos níveis houve evolução e muitos, ao longo dos últimos anos, contribuíram decisivamente para que pudéssemos viver os dias de hoje com menores sobressaltos!

E atualmente como se processam as operações, tendo em atenção as restrições vigentes?

De entre um conjunto alargado de medidas adotadas pelos portos nacionais, realçam-se as seguintes:

Os Planos de Contingência dos diversos portos nacionais, foram ativados;

Desde o dia 12 de março estão suspensas “licenças para terra” das tripulações;

A DMS – Declaração Marítima de Saúde, é analisada (via JUP) pela Autoridade de Saúde do porto, antes de o navio entrar no porto;

Todas as medidas adotadas para que os portos e o País possam funcionar!

E eles funcionam, para o bem da Comunidade!

Carlos Oliveira
 

















Artigos relacionados:

  • À conversa com Carlos Oliveira
  • Janela Única Logística | O futuro está a chegar a Portugal