Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

AÇORES

Requalificação do Porto das Pipas voltará a «virar Angra do Heroísmo para o Mar»

A visão é do presidente do do município de Angra do Heroísmo, Álamo Meneses: o projecto de requalificação do Porto de Pipas vai voltar a virar Angra do Heroísmo para o Mar, contrariando uma tendência de afastamento. A opinião foi proferida na sequência do anúncio do arranque das obras, que deverá acontecer ainda durante este primeiro semestre de 2020.

Álamo Meneses disse estar «absolutamente satisfeito» com o projecto final da obra: «Creio que neste momento o Governo Regional está de parabéns pelo percurso feito. Foi um percurso com dificuldades técnicas, com um conjunto de questões que foram sendo levantadas, mas, num exercício de diálogo e de concertação entre todos os interesses envolvidos, creio que chegámos a uma excelente solução», declarou.

Segundo Álamo Meneses, a requalificação do Porto das Pipas vai permitir melhorar as acessibilidades a Angra do Heroísmo e virar novamente a cidade para o mar. «Angra sempre foi uma cidade que viveu do mar, aliás toda a sua história está ligada a esta função de porto e o facto de termos estado aqui umas décadas desviados do centro dessa actividade não nos trouxe obviamente grandes vantagens, antes pelo contrário», salientou.

A empreitada, adjudicada ao consórcio Sacyr-Somague, S.A./Sacur-Neopul, S.A, por um valor a rondar os 14 milhões de euros, detém um prazo de execução de 24 meses. A intervenção contempla o aumento do cais e o prolongamento do manto de protecção ao muro de cortina existente, permitindo a operação de navios de cruzeiros temáticos, e a construção de uma rampa ro-ro, para que os ferries que executam as ligações entre Angra do Heroísmo e a Calheta (São Jorge) possam desembarcar viaturas.

fonte