Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

DGRM:

«Portugal espera contribuir para a melhoria ambiental das águas do Atlântico Nordeste»

A DGRM – Direcção-Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos promoveu a Sessão Pública: 2º Ciclo das Estratégias Marinhas da DQEM, que se realizou no Auditório IPMA, em Algés. A abertura da Sessão Pública foi presidida pelo novo Ministro do Mar, Ricardo Serrão Santos, e contou também com a presença de vários organismos das regiões autónomas.

A implementação do 2º Ciclo da DQEM surge no seguimento da aprovação e publicação do Plano de Ordenamento do Espaço Marítimo Nacional. Com estes dois instrumentos, «Portugal espera contribuir decisivamente para a melhoria ambiental das águas marinhas do Atlântico Nordeste, assumindo o seu papel enquanto estado costeiro com maiores responsabilidades nas águas marinhas pan-europeias», assinalou a DGRM.

Recorde-se que a Directiva Quadro Estratégia Marinha (DQEM) estabelece o quadro comunitário no âmbito da política de protecção e conservação do meio marinho, e tem como objectivo obter ou manter o Bom Estado Ambiental (BEA) do meio marinho. Cada ciclo de implementação tem uma duração de 6 anos. O 1º ciclo decorreu no período entre 2012 e 2018 e o 2º Ciclo ocorrerá de 2019 a 2024.

De salientar que a DQEM, explica a DGRM, constitui o pilar ambiental da política marítima integrada e determina que para alcançar o bom estado ambiental do meio marinho, os Estados-Membros deveriam elaborar estratégias para as águas marinhas sob soberania ou jurisdição nacional. Por águas marinhas entendem-se as águas, fundos e subsolos marinhos sobre as quais um estado- membro possua e/ou exerça jurisdição em conformidade com a Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar (CNUDM).

fonte