Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

7 DE NOVEMBRO DE 1961

ESTREIA NOS AÇORES DO PAQUETE FUNCHAL

Em 1961, o jornal Correio dos Açores descrevia a chegada do icónico navio ao Porto de Ponta Delgada:

“Nas primeiras horas da manhã o Molhe Salazar e todas as embarcações surtas no porto e a torre semafórico, tudo indicava festa, pela afluência extraordinária de público e pelo embandeiramento de todos os mastros de terra e mar. O piloto mór Sr. Carlos Algarvio Serpa, entrava a bordo do Funchal às 8 horas precisas e fazia as manobras pelas quais o barco pelos seus próprios meios encostava à muralha 20 minutos depois com a proa voltada para este. Foram içadas duas escadas da Junta Autónoma dos Portos, e lançada uma terceira de bordo.

A multidão assistia curiosa no Molhe e na Avenida do Infante, adro de S. Pedro, Calheta e Pranchinha à atracagem, sobretudo, à novidade de um barco tão grande, 10,030 toneladas, com 152,65 metros de comprimento e 19,05 de largura, tendo havido troca prolongada de saudações por sirenes e bandeiras.

Depois da entrada das entidades oficiais, Inspetor de Saúde, Director da Alfândega, Capitão do Porto, Polícia Internacional e Polícia Marítima, entraram a bordo os Srs. Vasco Bensaude, presidente do Conselho de Administração da EIN (Empresa Insulana de Navegação), Albano Gabriel da Ponte, Roberto Arruda e Agostinho Raposo de Paiva, co-gerentes de Bensaude & C.ª Ltd.ª, cônsul britânico, cap. Aniceto dos Santos, chefe da Circunscrição dos CTT, bem como as pessoas ligadas às lides do serviço de operações.

Entramos momentos depois e a nossa primeira impressão foi a grandiosidade do barco, o traçado das instalações, a novidade do ambiente impressa nos mais simples pormenores, dando-nos a categoria de um transatlântico que tivesse ancorado no Molhe Salazar.”

Luís Miguel Correia, no seu “Paquetes dos Açores”, afirmava que eram 8h35 quando o Funchal terminava as manobras de amarração, “permanecendo atracado até às 20h40. Seguiram-se a 8 de Novembro as escalas inaugurais, na Horta, onde atracou das 8h20 às 12h35, e em Angra do Heroísmo, onde esteve fundeado das 16h35 até às 02h25 da madrugada seguinte.”

fonte