Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Algarve produz 95% do sal marinho do País

O Algarve foi responsável por cerca de 95% da produção de sal marinho do País no ano passado. Esta foi a única região do continente que registou um aumento do número de explorações, segundo o anuário ‘Estatísticas da Pesca 2018’, elaborado pelo Instituto Nacional de Estatística e pela Direção-Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos.

Segundo o documento, "o número total de salinas (74 unidades) foi inferior em duas unidades relativamente a 2017, tendo havido menos salinas em atividade em todas as regiões do continente, exceto no Algarve (mais três unidades relativamente ao ano transato)".

Apesar da costa atlântica portuguesa, compreendida entre a ria de Aveiro e a foz do Guadiana, apresentar potenciais aptidões para a produção de sal marinho por evaporação solar, é a região algarvia que reúne "as melhores condições", de acordo com o anuário.

No documento é referido que, em 2018, a área total de produção no continente foi de 1294 hectares, a que corresponde uma área média de 17,5 hectares por salina. A produção total de sal marinho foi de "95 mil toneladas, ou seja menos 17,4% relativamente a 2017, ano em que foram atingidas as 115 mil toneladas". A produção média anual por salina foi "1279 toneladas, sendo o rendimento de 73 toneladas por hectare (em 2017 este valor foi de 87 toneladas)".

Além do Algarve, responsável por 95% da produção de sal marinho no ano passado, as restantes regiões produtoras no continente português foram o Alentejo, com 3,2%, o Centro, com 1,7% e zona de Lisboa, com 0,1%, segundo o anuário.
 

fonte