Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Indústria marítima britânica alerta para efeitos da redução da velocidade dos navios

A UK Chamber of Shipping, uma associação representativa da indústria marítima do Reino Unido, considerou recentemente que a prescrição da redução da velocidade dos navios para reduzir as emissões de poluentes pelo transporte marítimo pode ser contraproducente.

A ideia não é nova nem desconhecida da Organização Marítima Internacional (IMO, no acrónimo em inglês), mas é controversa e não tem sido admitida pelas instâncias internacionais devido ao impacto económico que pode ter no sector. Todavia, com a aproximação das novas regras da IMO sobre emissões neste sector, já a partir de 2020, o tema volta a merecer a atenção da indústria.

Na sua recente nota, a UK Chamber of Shipping lembra que em 2018 a indústria marítima comprometeu-se a reduzir as emissões de gases com efeito de estufa para metade até 2050, com uma meta de redução de 40% até 2030 face a valores de 2008. E sublinha que este mês, a IMO vai discutir as possíveis medidas a adoptar pela indústria no âmbito da transição para uma economia de baixo carbono.

Neste contexto, deverão estar em discussão propostas da França e da Grécia no sentido de prescrever uma regulação para a redução da velocidade dos navios para assim diminuir o consumo de combustível e por essa via, as emissões de poluentes, que prometem não ser consensuais, refere a UK Chamber of Shipping.

mais detalhes