Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Uma Faixa, Uma Rota

Pequim «profundamente» agradecida a Portugal por aderir ao seu projecto

A China afirmou esta terça-feira "apreciar profundamente" a participação de Portugal na iniciativa 'Uma Faixa, Uma Rota', apontando a localização estratégica do país, um dos primeiros da Europa ocidental a aderirem à visão internacional de Pequim.

Num comunicado enviado à agência Lusa, nas vésperas de o Presidente Marcelo Rebelo de Sousa iniciar uma visita de Estado ao país, o Governo chinês enaltece a adesão "ativa" e a "atenção" de Lisboa ao seu plano.

Descrito pelo Presidente chinês, Xi Jinping, como o "projeto do século", aquele gigantesco plano de infraestruturas foi já incluído na Constituição chinesa, materializando a nova vocação internacionalista de Pequim.

Uma malha ferroviária e autoestradas ligarão a região oeste da China à Europa e Oceano Índico, cruzando Rússia e Ásia Central, enquanto uma rede de portos em África e no Mediterrâneo reforçarão as ligações marítimas das prósperas cidades do litoral chinês.

Pelo caminho, serão erguidos aeroportos, centrais elétricas e zonas de comércio livre, redesenhando o mapa da economia mundial e anunciando uma "nova era", na qual a China ocupará o centro da ordem mundial.

No comunicado, Pequim realça a posição "muito relevante" de Portugal no extremo oeste da Eurásia, insinuando uma coordenação com Lisboa, que quer a inclusão de uma rota atlântica no projeto chinês, permitindo ao porto de Sines conectar as rotas do Extremo Oriente ao oceano Atlântico e beneficiar assim do alargamento do canal do Panamá.

"A assinatura de um memorando de entendimento com Portugal no âmbito da 'Uma Faixa, Uma Rota' estabeleceu uma fundação sólida para o desenvolvimento da iniciativa", nota.

Lembrando que a visita do Presidente da China, Xi Jinping, a Lisboa, em dezembro passado, "elevou as relações para um novo patamar", as autoridades chinesas consideram que Portugal "constitui um exemplo positivo" para a cooperação entre a China e a Europa.

"Portugal é dos primeiros países da Europa ocidental a assinar um documento de cooperação no quadro da iniciativa 'Uma Faixa, Uma Rota'", realça.

fonte