Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

DGRM e Ordem dos Despachantes Oficiais estudam oportunidades da digitalização

A Direcção Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos (DGRM) e os representantes da Ordem dos Despachantes Oficiais estão a estudar as oportunidades que a digitalização proporciona para a melhoria dos procedimentos e desenvolvimento de novos métodos de trabalho.

Desde logo, a plena integração dos Despachantes Oficiais na nova Janela Única Logística (JUL) ao longo de toda a cadeia de transporte, foi um dos principais temas em debate, tendo sido possível acordar os objetivos para o desenho e implementação das novas funcionalidades em suporte digital. O papel desempenhado pelos Despachantes Oficiais é essencial para a celeridade na introdução no território das mercadorias oriundas de países terceiros, bem como na exportações de bens.

Também a área das pescas requer uma forte relação entre a DGRM e os Despachantes Oficiais, nomeadamente no que respeita à importação/exportação de pescado de e para países terceiros, quer por via marítima em contentores refrigerados, quer por rodovia e transporte aéreo.

A articulação de procedimentos com os Postos de Inspeção Fronteiriça e as Alfandegas são um aspeto da maior importância na atuação dos Despachantes Oficiais, existindo nesta área enormes oportunidades de simplificação de procedimentos e interoperabilidade entre os sistemas das várias entidades.