Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Prolongamento do quebra-mar e acessibilidades de Leixões com investimento de 141 ME

A Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo (APDL) lançou no dia 22 o concurso público para o prolongamento do quebra-mar exterior e das acessibilidades marítimas do porto de Leixões, em Matosinhos, conforme publicação em Diário da República.

A empreitada tem um valor de 141 milhões de euros e um prazo de execução de 30 meses, segundo o anúncio.

A 08 de fevereiro, em Leixões, a Ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, revelou que, no final do mês, nomeadamente dia 27, iriam ser apresentados novos investimentos para que o porto passe a receber mais e maiores navios.

"Ainda este mês vamos lançar novos investimentos porque precisamos de ampliar a capacidade do porto e acolher mais navios e navios maiores", disse na altura a ministra durante a apresentação do projeto de reconversão do terminal de contentores sul, um investimento de 43,4 milhões de euros totalmente privado.

Questionada sobre se uma dessas obras é o prolongamento do quebra-mar, situação que tem suscitado várias críticas por parte dos surfistas, Ana Paula Vitorino escusou-se a revelar, dizendo apenas que qualquer intervenção tem impactos, sendo objetivo que o impacto positivo seja superior ao negativo.

A Estratégia para o Aumento da Competitividade da Rede de Portos Comerciais do Continente -- Horizonte 2026 prevê o aumento da eficiência do terminal de granéis sólidos e alimentares (Norte) num investimento de 12 milhões de euros e a construção de um novo terminal de contentores com um custo estimado acima dos 170 milhões de euros.

Há outros investimentos, nomeadamente na Plataforma Logística de Leixões, prolongamento do quebra-mar ou melhoria das acessibilidades marítimas que, a juntar a estes dois, perfazem mais de 420 milhões de euros, maioritariamente privados.

A ministra ressalvou que o porto de Leixões é a "joia da coroa da região Norte e uma das joias da coroa da economia nacional", sendo, por isso, essencial continuar a crescer, o que apenas é possível com mais investimento.