Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Melhoria das Acessibilidades Marítimas ao Porto de Setúbal

Sessão de Esclarecimento esta terça-feira

A APSS – Administração dos Portos de Setúbal e Sesimbra, S.A. realiza esta terça-feira, 6 de Novembro, uma sessão de esclarecimento relativa ao projeto de “Melhoria das Acessibilidades Marítimas ao Porto de Setúbal”. Início às 17h00, no Auditório do Edifício-Sede da APSS.

Uma iniciativa que pretende esclarecer a opinião publica apresentando o projeto que consiste no aprofundamento do Canal da Barra em 2,20m e do Canal Norte, junto à cidade, em 1,70. Os trabalhos que decorrerão em menos de 4 meses, serão levados a cabo por uma única draga com dispositivos mitigadores de ruído, sendo que os 3,5 milhões de m3 de areia dragados serão depositados no sistema estuarino, e todos os trabalhos monitorizados e acompanhados por equipas de especialistas, nomeadamente do comportamento dos golfinhos roazes existentes no Sado.

Importa ainda referir que o projeto visa o aumento da segurança de toda a navegação, permitir o acesso de navios ambientalmente mais eficientes, captar novos investimentos, aumentar a competitividade das empresas da região e irá permitir a criação de 3.000 postos de trabalho diretos e cerca de 10.000 indiretos até 2040.