Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística

Notícias

Acessibilidades marítimas: Setúbal poderá «captar tráfegos» de outros países, diz Ministra do Mar

A Ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, presidiu esta quarta-feira à cerimónia de assinatura do auto de consignação do projeto de Melhoria das Acessibilidades Marítimas do Porto de Setúbal, entre a APSS - Administração dos Portos de Setúbal e Sesimbra e a Mota-Engil – Engenharia e Construção, uma sessão que decorreu na sede do Ministério do Mar, em Algés.

Esta importante obra, que faz parte da Estratégia para o Aumento da Competitividade da Rede de Portos Comerciais do Continente — Horizonte 2026 (RCM 175/2017), representará um investimento total a rondar os 25 milhões de euros, sendo financiado pelo COMPETE 2020 em cerca de 14,8 milhões de euros. A empreitada terá uma duração máxima de 180 dias.

Na sua intervenção nesta cerimónia, a Ministra do Mar salientou as inúmeras vantagens que este investimento trará para o Porto de Setúbal, nomeadamente ao nível do aumento da segurança e eficiência do transporte marítimo e das operações portuárias, no ganho de competitividade do porto sadino no sistema portuário nacional e internacional ou a possibilidade de receber navios com maiores dimensões – acompanhando assim a tendência do transporte marítimo global, onde os novos navios têm cada vez maiores dimensões.

«Com este investimento, o Porto de Setúbal poderá captar tráfegos que hoje vão para outros portos, nomeadamente portos de outros países», referiu a Ministra do Mar, acrescentando que com esta melhoria das acessibilidades marítimas o porto sadino aumentará o seu hinterland, passando a ser um porto que servirá regiões como a Estremadura espanhola ou a Andaluzia.

A terminar a sua intervenção, a Ministra do Mar realçou ainda o «grande cuidado que se teve desde o primeiro momento em relação aos impactos ambientais da empreitada». E lembrou que este investimento trará benefícios ambientais, nomeadamente ao potenciar a transferência modal – do transporte terrestre, mais poluente, para o transporte marítimo, mais ‘amigo do ambiente’.