Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Amazon: para quando uma frota própria de porta-contentores?

O analista e Director de Estudos de Consumo da empresa fornecedora de serviços de correio ParcelHero, David Jinks, prevê que nos próximos 10 anos a Amazon seja detentora de navios próprios de contentores para os seus serviços. Há muito que a empresa americana de distribuição tem grandes ambições na área dos transportes como forma de responder aos desafios da cadeia de distribuição acelerando e optimizando a entrega dos produtos em vários países.

Tal realidade permitiria a criação de novos padrões de transporte que levariam a indústria a usufruir dos seus serviços. Em concreto, a empresa pouparia 2,5 mil milhões de euros por ano da actual factura de 4,4 mil milhões de euros. “Faz tudo parte do seu objectivo declarado de ser o canal por meio de qual tudo é entregue. Basta pensar no que se vê à porta; a Amazon Logistics distribui actualmente a maioria das entregas da Amazon, não o Royal Mail “, explica Jinks.

Só em 2014, a Amazon transportou por mar 5 mil milhões de produtos para todo o mundo, dos quais 40% foram para outros vendedores. Recorde-se que a Amazon criou a sua própria empresa de transportes, a Amazon Logistics Services, há cinco anos, para impulsionar o seu comércio internacional. E neste âmbito, também a concorrente chinesa Alibaba criou o seu próprio sector logístico para diminuir custos e controlar os serviços.

De notar que em Fevereiro, também o CEO da AP Moller-Maersk, Soren Skou, admitiu a possibilidade de grandes operadores, como a Amazon, se afirmarem neste sector.

fonte