Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Estudo antecipa futuro do transporte marítimo por contentores

A seguradora TT Club e a consultora McKinsey produziram um relatório denominado «Brave new world? – Container transport in 2043», que resume o que os principais responsáveis da indústria do transporte marítimo pensam sobre o que será o transporte por contentores nos próximos 25 anos.

De acordo com a Safety4Sea, os autores do relatório entrevistaram 30 industriais e peritos do sector e chegaram a cinco grandes conclusões sobre o tema e sobre quais os cenários e as suas potenciais implicações em 2043. Dois dos cenários centram-se na digitalização e outros dois no desenvolvimento do comércio.

Os autores concluíram que fisicamente, o transporte marítimo contentorizado não deverá mudar, pois dentro de 25 anos continuarão a existir os navios e os contentores. Concluíram também que o fluxo comercial será mais equilibrado, à medida que as receitas irão convergir entre a Ásia Oriental e as economias desenvolvidas e que as economias emergentes da Ásia do Sul e da África procurarão acompanhá-las.

Onde se registarão maiores alterações será no plano digital. O relatório concluiu que a automação será adoptada ao longo de toda a cadeia de valor desta indústria, especialmente nos portos, terminais, ferrovias e camionagem, e que a digitalização transformará as fontes de criação de valor, gerando maiores expectativas de eficiência, fiabilidade, transparência e comodidade junto dos clientes.

Quanto aos próprios operadores líderes da indústria, de acordo com as personalidades agora entrevistadas, serão muito diferentes dentro de 25 anos. Segundo o relatório, alguns vão consolidar-se, outros mudarão o seu modelo de negócio. Alguns serão “nativos digitais”, ou start-ups ou operadores de e-commerce vocacionados para a optimização do transporte contentorizado da sua cadeia de valor.

fonte