Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

MINISTRA DO MAR CONDUZIU NEGOCIAÇÕES QUE LEVARAM À DESCONVOCAÇÃO DA GREVE DOS TRABALHADORES DAS ADMINISTRAÇÕES PORTUÁRIAS

Tendo sido alcançado uma posição de compromisso quanto ao desbloqueamento do processo de revisão do Acordo Coletivo de Trabalho, a greve declarada pelo Sindicato Nacional dos Trabalhadores das Administrações Portuárias (SNTAP) para o período desde as 00.00 horas do dia 04.06.2018 até às 24.00 horas do dia 08.06.2018, foi desconvocada, antes do seu início, tendo sido igualmente levantada a greve ao trabalho extraordinário iniciada no dia 29 de maio.

Após se lograrem as negociações relativas ao processo negocial de revisão do Acordo Coletivo de Trabalho no âmbito do grupo de trabalho constituído através do Despacho conjunto n.º 4038/2018, a Ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, conduziu pessoalmente um processo de concertação com todas as partes envolvidas que permitiu um clima de paz laboral, sem perturbação da atividade dos portos nacionais.

Esta posição equilibrada a que as partes agora chegaram respeita os limites negociais determinados pelo XXI Governo Constitucional da República para as diferentes negociações que ocorrem nos vários setores e representa a retoma do dinamismo do diálogo social a todos os níveis.