Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística

Notícias

APDL quer concessionar terminal de cruzeiros de Leixões

A Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo (APDL) prepara-se para abrir um concurso destinado a atribuir a concessão do terminal de cruzeiros do porto de Leixões (Porto Cruise Terminal) a parceiros privados, revelou Joaquim Gonçalves, vogal daquela administração, durante uma conferência sobre administração portuária, no âmbito da 4ª Conferência Internacional de Engenharia e Tecnologia Marítima (Martech) e das 15ªs Jornadas de Engenharia e Tecnologia Marítima, que decorreram no Instituto Superior Técnico (IST), sob a égide do IST e da Ordem dos Engenheiros.

Joaquim Gonçalves, que falou num painel onde estiveram também Lídia Sequeira, presidente da Administração dos Portos de Lisboa, Setúbal e Sesimbra, José Luís Cacho, presidente da Administração dos Portos de Sines e Algarve, referiu que o terminal deverá receber 100 mil passageiros este ano, o que considera ser um número incipiente em termos de negócio, e que a sua exploração não é a vocação da APDL. A procura de um operador privado para essa exploração visa aumentar a rentabilidade do espaço, considerou o vogal da APDL, naquele que admitiu ser um dos dois grandes desafios com que se depara aquela administração.

O outro grande desafio mencionado pelo orador é do acesso ferroviário ao porto de Leixões. Segundo referiu, a APDL pretende colocar o terminal ferroviário fora do perímetro do porto, pois o espaço é exíguo e é preciso rentabilizá-lo. Admitiu igualmente que as duas plataformas logísticas, cada uma com 12 hectares, estão sub-aproveitadas, funcionando a 50%, o que revela a fragilidade do modelo imobiliário ai seguido.

fonte