Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Porto de Lisboa foi palco de operação inédita do Grupo ETE com carga de projecto

O Terminal Multiusos do Poço do Bispo (TMPB) acolheu «uma operação inédita» que juntou várias empresas do Grupo ETE, «num esforço conjunto para atingir o mesmo objectivo – eficiência da operação portuária e qualidade de serviço prestado no Porto de Lisboa».

«Operação inédita» no TMPB contou com contributos da Navex e da Navalprime

A operação «teve início com o agente de navegação Navex a angariar e agenciar o navio MV MAREMKA – proveniente de Antuérpia – com o transporte especial de uma carga de projecto», termos utilizado para descrever quaisquer mercadorias «com grande peso ou volume», que, pela sua tipologia, «não podem ser transportadas nos modos convencionais», explicou o Porto de Lisboa no seu site oficial.

Neste caso, a denominada ‘carga de projecto’ referia-se aos quatro tanques para a indústria de fabricação de cerveja – o navio «foi posteriormente descarregado, em Lisboa, no TMPB, tendo os tanques sido transportados para o seu destino final, por rodovia». Depois da descarga, executada em estreita colaboração com a Navalprime (empresa de engenharia naval do grupo) os porões foram preparados para se realizar o embarque de 2.200 toneladas de sílica, tendo o navio saído com destino a Jorf Lasfar, em Marrocos.

fonte