Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

LIGAÇÃO ÉVORA-ELVAS

IP lançou concurso para a construção do sub-troço Alandroal - Linha do Leste

A Infra-estruturas de Portugal lançou, dia 30 de Abril, o concurso da empreitada para a construção do sub-troço da Linha de Évora, entre Alandroal e a Linha do Leste – a obra tem «um valor base de 195 milhões de euros» e consiste na «construção de nova plataforma ferroviária numa extensão de 38,5 quilómetros, e que integrará o futuro Corredor Internacional Sul».

A empreitada, explicou o organismo, «complementa as empreitadas também já lançadas para a construção dos sub-troços da Linha de Évora» – são eles o sub-troço Évora Norte – Freixo (concurso de empreitada lançado no passado dia 5 de Março de 2018) e a ligação Freixo – Alandroal (concurso de empreitada lançado no dia 29 de Março deste ano).

A obra referente ao troço Alandroal – Linha do Leste «compreende também a execução de trabalhos de terraplenagem para materialização do novo canal ferroviário, construção dos sistemas de drenagem longitudinal e transversal, a execução de uma estação técnica, vinte e seis Obras de Arte Correntes e catorze Obras de Arte Especiais, criação de caminhos paralelos e de acesso e emergência» – o prazo de execução da intervenção será de 28 meses, revelou a IP.
Corredor Internacional Sul: concretização é de «extrema importância», diz a IP

Quanto ao novo troço da Linha de Évora, composto pelos troços já referidos, «terá uma extensão total de cerca de 100 quilómetros, 80 dos quais de construção nova, em via única Electrificada (25 kV-50 Hz) sobre plataforma para via dupla, balastrada com carril UIC60 e travessa de betão polivalente (preparada para receber a bitola europeia)».

Fará parte do Corredor Internacional Sul, «cuja concretização reveste-se de extrema importância na ligação dos Portos do Sul do País e da rede ferroviária nacional a Espanha, nomeadamente na ligação a Badajoz, potenciando o aumentando a capacidade exportadora de mercadorias do país», explicou a IP.
Investimento viabilizará «redução de custos de transporte em 30%»

O investimento viabilizará, segundo o organismo, «a redução de custos de transporte em cerca de 30%, ao longo do corredor, assim como a redução da extensão actual em cerca de 140 km». A edificação do corredor Évora-Caia «contribuirá para a criação de 4.250 empregos directos e cerca 200 empregos indirectos».
Mercadorias na ligação Évora-Caia: investimento promoverá «redução de emissões»

Quanto ao tráfego de cargas na ligação Évora-Caia, «estima-se que a circulação de 12 comboios, após conclusão do projecto e 36 no ano horizonte (2049)», adiantou a IP: o investimento « irá promover, no ano horizonte, uma redução total de emissões em cerca de 428 Milhões tonCO2eq».

O presente contrato é co-financiado pela união europeia através do programa Conecting Europe Facilitiy (CEF) comparticipações variam entre 40 e 50%).

fonte