Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística

Notícias

MADEIRA

Prazo para apresentação de proposta para ferry prolongado por 30 dias

O Governo Regional da Madeira decidiu prolongar por mais 30 dias o prazo para a apresentação de propostas para o ferry que vai fazer a ligação entre o Continente e a Região Autónoma.

O vice-presidente do Governo Regional, Pedro Calado (na foto), explica que esta decisão de prolongar o concurso se deve a um pedido de uma empresa.

“Uma das empresas que levantou o caderno de encargos pediu essa extensão. Prende-se com a dificuldade para reunir todas as condições necessárias, para estudarem os portos que podem servir a operação, as especificidades da operação, ter o navio adequado para a operação, e reunir toda a documentação legal e necessária”, clarifica o governante.

Pedro Calado destaca que esta prorrogação é válida para todas as empresas e que as empresas interessadas nesta operação têm credibilidade.

“O nosso mercado é limitado geograficamente. Não é fácil trazer uma operação destas com as características que nós temos”, realça.

O governante voltou a reforçar que este concurso para o ferry “não se limita a três meses” mas que impõe “no mínimo três meses” acrescentando que “quem apresentar uma proposta para uma operação para mais meses terá uma maior bonificação”.

Pedro Calado abordou ainda a questão da continuidade territorial. “Um madeirense ou um açoriano não tem culpa de ter nascido numa ilha. O princípio da continuidade territorial tem de ser válido quer para aos ilhéus quer para os continentais. Cabe ao Estado assumir esses custos da operação”, realça o governante.

“Temos de fazer muita pressão e de continuar a estudar essas situações. Aqui não se trata de dinheiro. Trata-se de defesa dos princípios que regulam a população da Madeira. É o principio da coesão e da continuidade territorial. E isso deve ser assumido pelo Estado”, afirma o governante.

fonte