Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

CE e Comité das Regiões debateram aquicultura europeia

No dia 2 de Fevereiro, a Comissão Europeia (CE) e o Comité das Regiões (CR) organizaram uma conferência em Bruxelas sobre o êxito da aquicultura europeia, durante a qual foram apresentadas as novas orientações da CE para o sector, visando a sua conformidade com as regras ambientais da União Europeia (UE).

Na ocasião, o Comissário para o Ambiente, Assuntos Marítimos e Pescas da UE, Karmenu Vella, fez uma intervenção na qual destacou a importância da aquicultura na produção alimentar e criação de empregos ao nível local, acrescentando que o sucesso do sector na Europa “está nas mãos das nossas Regiões e dos Estados Membros”.

Sem desprezar a continuação da pesca sustentável e recordando que em 2050 a população mundial atingirá 10 mil milhões, Karmenu Vella referiu que “se queremos mais alimentos de origem marinha, eles têm de vir da aquicultura”. Um sector que considerou fundamental para a segurança alimentar da Europa e do mundo. Desde que planeado com antecedência, “para fornecer mais peixe, marisco e algas de uma forma sustentável e responsável”, referiu.

Recorde-se que, de acordo com dados da UE, a aquicultura europeia demonstra sinais de recuperação, após uma década de estagnação. “Com um crescimento de 4% em volume e 8% em valor entre 2014 e 2015, e lucros superiores a 400 milhões de euros, o sector gera mais valor do que nunca”, refere a CE. Na Europa, o sector representa 20% da produção de pescado e emprega directamente 85 mil pessoas.

A CE recorda também que o Fundo Europeu dos Assuntos Marítimos e das Pescas (FEAMP) dispõe de 1,2 mil milhões de euros exclusivamente para a aquicultura, vocacionado para investimentos em explorações aquícolas. Se tais investimentos prosseguirem e a bom ritmo, poderemos assistir a um crescimento de 25% no sector até 2020, que foi a meta estabelecida pelos Estados Membros quando desenvolveram os planos de aquicultura em 2014.

fonte

VISITE OS RECURSOS DA APLOP (ASSOCIAÇÃO DOS PORTOS DE LÍNGUA PORTUGUESA), NA WEB