Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.

Janela Única Logística

Notícias

Carga movimentada nos portos nacionais atinge record de quase 89 milhões de toneladas

De Janeiro a Novembro de 2017, foram movimentadas 88,8 milhões de toneladas de carga nos portos portugueses, o que representa um crescimento de 3,9% face ao mesmo período do ano anterior, e o volume mais elevado de sempre.

De acordo com os dados divulgados esta terça-feira, 9 de Janeiro, pela Autoridade da Mobilidade e dos Transportes, Lisboa foi o porto que mais contribuiu para o aumento, com uma subida de 2,1 milhões de toneladas, ou 23,5% da carga transportada, face ao período homólogo de 2016.

Leixões e Aveiro - com quotas de 20,2% e 5,4%, respectivamente - também contribuíram para a melhoria, com taxas de crescimento de 7,7% e de 18,3%.

Já o porto de Sines, apesar de manter a sua posição de líder com uma quota de 52,2%do volume de mercadorias movimentadas, registou entre Janeiro e Novembro um recuo de 0,9% face ao volume homólogo movimentado em 2016, o correspondente a menos 406,4 mil toneladas.

"Sublinha-se, no entanto, que este comportamento não reflecte qualquer quebra na dinâmica de crescimento que Sines tem vindo a demonstrar de forma sustentável nos últimos anos, reflectindo somente a incapacidade de anular o efeito travão associado ao transbordo circunstancial de 1,7 milhões de toneladas de Petróleo Bruto que teve que efectuar (extraordinariamente) em 2016 para possibilitar o abastecimento da refinaria de Matosinhos", explica o comunicado.

A Autoridade da Mobilidade e dos Transportes informa ainda que nos primeiros onze meses do ano passado, o sistema portuário do continente movimentou cerca de 2,76 milhões de TEU (Twenty Foot Equivalent Unit), estabelecendo assim a melhor marca registada nos períodos homólogos, excedendo em 11% a observada em 2016.

"Este comportamento é reflexo do desempenho do porto de Sines que regista idêntica marca ao exceder em 14,3% o volume homólogo de 2016", adianta o comunicado.

fonte