Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Via Navegável do Douro gerida pela APDL a partir de 1 de Junho

A gestão da Via Navegável do Douro (VND) passa para a Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo (APDL) a partir de 1 de Junho, segundo um diploma publicado dia 21 de Maio em Diário da República.

O diploma entra em vigor no primeiro dia do mês seguinte ao da sua publicação, ou seja 1 de Junho, reportando os seus efeitos a 1 de Janeiro de 2015. Esta transferência foi aprovada em março, em Conselho de Ministros.

Para a região duriense esta é uma "boa notícia". Francisco Lopes, presidente da Comunidade Intermunicipal do Douro e da Câmara de Lamego, afirmou em março à agência Lusa que a situação actual "era de vazio" e que, por isso, a solução anunciada pelo Governo é a "mais adequada".

Depois da extinção do IPTM, a gestão da VND foi entregue transitoriamente ao Instituto da Mobilidade e dos Transportes.

"O Porto de Leixões tem em capacidade técnica e financeira para assegurar a gestão da navegabilidade e pôr cobro a um período de desinvestimento e dinâmica muito escassa como o que se verificou nos últimos anos", referiu Francisco Lopes.

E, "até pela proximidade", o autarca defendeu que o Douro "só tem a ganhar com esta integração".

A APDL vai assumir todas as atribuições e competências relativas à VND, nos seus múltiplos aspetos de ordem económica, financeira e patrimonial, de gestão de efetivos, de administração do património do Estado que lhe está afeto e de exploração portuária.

continue a ler aqui