Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Carga movimentada nos portos portugueses cresce 13% até Abril, num quadrimestre recorde

Com um volume de 28,6 milhões de toneladas de carga movimentada nos principais portos comerciais do continente, no primeiro quadrimestre de 2015 denotou-se, face ao período homólogo de 2014, um crescimento na carga movimentada na ordem dos 13%, resultado recorde nos períodos homólogos - destaque para as performances dos Portos de Sines, Aveiro e Leixões.

O Porto de Sines ganha destaque único devido ao aumento de 32% entre Janeiro-Abril de 2015 face ao período homólogo de 2014, em termos de carga movimentada, percentagem considerável que foi responsável directa por uma significativa parte desse crescimento global registado. Num ritmo contrário encontram-se os Portos de Viana do Castelo (queda de 21,9%), Setúbal (queda de 9,5%) e Lisboa (queda de 4,5%).

Este crescimento da carga transaccionada, registado pelo Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT), é causado, em grande parte, pelo papel crucial do sector dos Granéis Líquidos, outrora factor de abrandamento - um crescimento de 28,5% face a Janeiro-Abril de 2014, traduzidos em 10,7 milhões de toneladas de Granéis Líquidos movimentadas nos primeiros quatro meses de 2015.

O Porto de Sines volta aos destaques pela estreita ligação à positiva prestação dos Granéis Líquidos, com este tipo de carga a ultrapassar os sete milhões de toneladas movimentadas entre Janeiro e Abril de 2015. No total, o Porto de Sines movimentou 13,9 milhões de toneladas de carga nesse mesmo período temporal, um registo extremamente positivo - 48,4% do total da carga movimentada que traduz a hegemonia do Porto de Sines na contribuição global.

Nessa contribuição global, o Porto de Sines é seguido pelo Porto de Leixões com 21,2%, depois pelo Porto de Lisboa com 13,2% e pelo Porto de Setúbal com 8,6% de carga movimentada. O movimento de contentores atingiu 815 mil TEU no primeiro quadrimestre de 2015, um valor que traduz um acréscimo de 5,2% em relação ao período homólogo de 2014. Aqui, os Portos de Sines e Setúbal marcaram a diferença, atingindo as melhores marcas de sempre entre Janeiro e Abril (variações positivas, entre o quadrimestre de 2015 e o de 2014 de 9,1% e 8,1% respectivamente). Neste cômputo, é de salientar também a boa prestação do Porto de Lisboa: 11% de crescimento em relação ao primeiro quadrimestre de 2014.

Novamente o Porto de Sines tomou a dianteira do «ranking» luso em termos de resultados: a movimentação de contentores ascendeu a 50,1% TEU do total registado, número considerável que espelha a importância geral da plataforma portuária no desempenho global analisado. Na segunda posição surge o Porto de Leixões com 24,7% e, em terceiro lugar, surge o Porto de Lisboa com 19,9%.

fonte