Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Presidente da APS no arranque da construção da Plataforma Logística de Badajoz

O presidente da Extremadura espanhola, José António Monago, colocou a primeira pedra da “Plataforma Logística del Suroeste Europeo”, localizada em Badajoz. Em representação dos portos de Sines, Setúbal e Lisboa, esteve presente o presidente da APS, João Franco, numa cerimónia realizada dia 23 e que contou também com as presenças do presidente do Parlamento da Extremadura Fernando Pedrera, do embaixador de Espanha em Portugal Eduardo Junco, do embaixador de Portugal em Espanha Ribeiro de Menezes, do Alcaide de Badajoz Francisco Martínez, um representante do município de Elvas, entre outras entidades e autoridades portuguesas e espanholas.

A 1.ª fase de construção contemplará duas grandes obras, uma para a infraestruturação da plataforma logística da primeira área a ocupar de 60 hectares, num valor de cerca de 15,5 M€, e outra para a construção do terminal ferroviário, representando um investimento de 5,6 M€. As obras efetivas desta 1.ª fase arrancarão brevemente e terão um prazo de execução de 17 meses.

A localização da plataforma, junto à fronteira com Portugal e no eixo do corredor atlântico da Rede Transeuropeia de Transporte, posiciona-a estrategicamente para a movimentação de mercadorias por ferrovia com os portos de Sines, Setúbal e Lisboa, situação que ganha mais relevo com a construção da nova linha ferroviária do lado de Portugal.

De destacar que o terminal ferroviário terá 6 linhas de receção/expedição e poderá receber comboios de 800 a 1.100 metros, complementado com mais 3 linhas para carga e descarga, com condições para receber comboios de 750 metros. Os cálculos do Governo da Extremadura apontam para uma capacidade do terminal para receção de 11 comboios por dia e uma movimentação de 474.000 TEU/ano.