Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Porto de Viana do Castelo investe um milhão de euros em dragagens

A Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo (APDL) vai investir um milhão de euros para tornar o canal de navegação de Viana acessível, disse à Lusa o presidente daquela entidade.

Segundo Brogueira Dias (na foto), aquela intervenção vai permitir dragar "800 mil metros cúbicos de areia" no porto de capital do Alto Minho, "quantidade três vezes superior à extraída do canal de navegação de Leixões".

O presidente da APDL adiantou que, pela primeira vez, será aberto um concurso público que irá juntar as dragagens nos portos do Norte, tornando o procedimento "mais aliciante" para as empresas da especialidade e garantindo "melhores condições financeiras" para aquela entidade.

O responsável falava na sessão ordinária da Assembleia Municipal de Viana do Castelo, a convite daquele órgão, para explicar a fusão das empresas do Porto do Douro e Leixões com a de Viana, concretizada no passado dia 01 de janeiro.

De acordo com dados avançados por Brogueira Dias, em 2014 foram investidos no porto de Viana do Castelo mais de meio milhão de euros em dragagens para garantir a acessibilidade no canal de navegação daquela estrutura.

"Não se fazem omeletas sem ovos. Sem dragagens o porto não funciona", frisou.

Em 2008, segundo aquele responsável, "apenas 30% do canal" era navegável, sendo que o restante "estava assoreado", tendo sido feito "um esforço enorme para fazer a recuperação e posterior manutenção".

Apesar do problema do assoreamento afetar todos os portos portugueses, Brogueira Dias admitiu que em Viana do Castelo "é necessário dragar bastante mais do que em Leixões", justificando essa acumulação de areias com as características naturais da envolvente daquela estrutura, nomeadamente a proximidade do rio Lima, e a abertura do canal de entrada no porto.

O porto de Viana do Castelo voltou a ser maioritariamente exportador em 2014, com meio milhão de toneladas de carga movimentada.

Lusa