Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Porto de Setúbal exporta 67% da carga

O Porto de Setúbal exportou 5,2 milhões de toneladas de mercadorias em 2014, que correspondem a 67% do total movimentado relativamente à carga internacional, que atingiu 7,7 milhões de toneladas, depois de excluído o movimento de e para os portos nacionais.

Destaca-se a diversificação dos destinos das mercadorias, com 1,3 milhões de toneladas exportadas para a União Europeia, um crescimento superior a 25%, face a 2013, e 3,9 milhões de toneladas exportadas para países terceiros, um crescimento de 19,5%, em relação ao mesmo período.

Para este facto, contribuiu o aumento generalizado, em 2014, do movimento de quase todos os modos de acondicionamento, face a 2013: granéis sólidos, com 2,8 milhões de toneladas, mais 14%; carga geral, com 3,7 milhões de toneladas, mais 20%; roll-on roll-off, com 149 mil unidades, mais 19,5%; contentores, com 103,5 mil TEU, mais 46,8%.

Nas mercadorias, liderou o cimento, com 1,9 milhões de toneladas, seguido dos produtos metalúrgicos, com 1,3 milhões de toneladas, do clínquer, com 1,1 milhões de toneladas, dos adubos, com 504 mil toneladas, dos minérios, com 443 mil toneladas, da madeira, com 400 mil toneladas, e do papel, com 308 mil toneladas.

No resumo do desempenho dos terminais, os de Serviço Público cresceram mais de 18%, com 4,8 milhões de toneladas, e os Terminais de Uso Privativo, mais cerca de 10%, com um movimento de cerca de 3,2 milhões de toneladas.