Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Associações de Operadores Portuários de Lisboa acusam sindicato de fingir desconvocar a greve

Em comunicado, as Associações A-ETPL (Associação – Empresa de Trabalho Portuá (ETP) Lisboa), AOP (Associação Marítima e Portuária) e AOPL (Associação de Operadores do Porto de Lisboa) acusam o Sindicato dos Estivadores de manter a greve às operações portuárias em Lisboa apesar de "ter emitido um comunicado em que dá conta de um suposto levantamento da greve para viabilizar uma reunião esta sexta feira, dia 14 de fevereiro, no Instituto da Mobilidade e Transportes".

"As associações de Operadores Portuários de Lisboa entendem que não é possível estabelecer qualquer base de diálogo sério enquanto se mantiver a situação de paralisação provocada pela greve dos estivadores", acrescentam as associações, acusando o sindicato de prosseguir "uma ação grevista contra a aplicação da Lei da República".

"Os prejuízos causados à atividade do porto de Lisboa pela ação sindical constituem uma ameaça à solvabilidade dos operadores e provocam uma degradação crescente da imagem nacional e internacional desta infraestrutura da capital", referem ainda as associações, salientando que o sindicato "prefere continuar a desenvolver uma luta sem objetivo negociável, sujeitando os associados a uma estratégia injustificável e quebrando os planos de investimento das empresas que permitiriam multiplicar o emprego nas operações portuárias.

No mesmo comunicado, as associações recordam "que em todos os portos nacionais se aplica já a nova Lei do Trabalho Portuário sem que disso resulte qualquer problema para os trabalhadores", deixando um recado ao sindicato: "As Associações do sector portuário sugerem mais uma vez ao Sindicato que se abstenha de desrespeitar o Parlamento e o carácter nacional e geral das leis legitimamente aprovadas, aceitando uma negociação séria e efetiva dos temas laborais, mas cumprindo primeiro o requisito mínimo de levantar todas as greves".

fonte