Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

PORTO DE AVEIRO NA RÁDIO TERRA NOVA

Reforma do trabalho portuário parece estimular movimento de mercadorias

Numa altura em que alguns sindicatos de estivadores prepararam uma nova ofensiva de protesto contra a precariedade no sector, o Porto de Aveiro parece navegar contra a corrente. A entrada em vigor da reforma do trabalho portuário ajudou a trazer mais movimento de mercadorias e em consequência obriga a reforçar a mão-de-obra.

Quatro meses de atividade com estivadores contratados ao abrigo do novo regime de trabalho portuário merece um balanço positivo do primeiro sindicato aderente.

Depois da instabilidade causada pelas greves do final do ano passado, o Porto de Aveiro está a beneficiar da reforma do trabalho portuário e recuperou clientes. Essa é a garantia de Rui Oliveira, do Sindicato 2013 dos Trabalhadores dos Terminais Portuários de Aveiro, o primeiro do país a aceitar um contrato coletivo de trabalho com os operadores, em Julho passado, já adaptado à controversa lei 3 de 2013.

“Tivemos que ser mais flexíveis na tentativa de captar mais trabalho e atrair mais clientes. Queremos é trabalho e navios”.

Dos 70 estivadores do Porto de Aveiro, 30 estão colocados na nova empresa de cedência de mão-de-obra que aplica o regime mais flexível. “A nova lei prevê que para trabalhar nos portos é preciso formação profissional e contrato de trabalho”.

fonte

VISITE OS RECURSOS DO PORTO DE AVEIRO NA WEB

~ ~ ~ ~