Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

APSS requalifica zona ribeirinha do Cais 1

A APSS tem em curso um conjunto de obras de requalificação da zona ribeirinha do Cais 1 do Porto de Setúbal, que visam permitir novos usos, novas condições de acessibilidade e estacionamento, melhores condições de operacionalidade às atividades marítimo-turísticas e da restauração e, de um modo geral, proporcionar à população de Setúbal um melhor usufruto daquela área privilegiada de contacto com o rio Sado.

Neste sentido, no atual espaço adjacente ao plano inclinado e edifício de aprestos, estão a decorrer obras de requalificação, com a construção de um arruamento que ligará a Rua Praia da Saúde ao Cais 1, que inclui a requalificação do existente e a colocação de árvores, numa primeira fase, seguindo-se de imediato a segunda fase, com a construção de um parque de estacionamento no terrapleno existente, como resposta à necessidade de estacionamento na área, quer devido aos muitos restaurantes instalados na zona, quer para reforçar o apoio às embarcações marítimo-turísticas que utilizam o Cais 1 como ponto de embarque e desembarque para as suas atividades.

Ainda no âmbito desta segunda fase, em breve, vão ser efetuadas alterações no espaço adjacente ao Cais 1, a montante e a jusante do molhe poente da doca de pesca, bem como, na área que confina com o “Jardim das Ondas” de modo a criar um percurso pedonal, consistindo na instalação de um novo tipo de pavimento, de algum mobiliário urbano e uma melhoria na iluminação pública.