Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

SEGUNDO O INE

Portos nacionais movimentaram 67,8 milhões de toneladas em 2012

Segundo dados do Instituto Nacional de Estatística, o movimento total de mercadorias nos portos portugueses atigiu os 67,8 milhões de toneladas, aumentando 2,1% no tráfego internacional e caindo 7% no tráfego nacional.

Segundo o INE, a movimentação "manteve-se relativamente estável em 2012", apesar da quebra no tráfego nacional e no número de embarcações entradas (-7,9% face a 2011, num total de 13.069 embarcações). Esta redução na entrada de embarcações foi, de resto, mais acentuada no segundo semestre de 2012, sendo porém compensada "ao longo do ano pela entrada de navios de maior dimensão, que se traduziu num aumento de 0,5%" em termos de dimensão (arqueação bruta total).

O INE recorda ainda que o desempenho "favorável" do primeiro trimestre não se manteve na segunda metade de 2012 devido às várias greves por parte de trabalhadores de alguns dos principais portos nacionais, como Lisboa e Setúbal.

"As mercadorias carregadas apresentaram um crescimento anual assinalável", de 8,2%, o que conferiu "maior expressão aos movimentos de saída na atividade portuária pelo terceiro ano consecutivo", refere o INE, acrescentando que "em 2012 o peso relativo das mercadorias carregadas correspondeu a 39,1% do tráfego total de mercadorias movimentadas".

Nos números do INE pode constatar-se que o tráfego internacional correspondeu a 56,3 milhões de toneladas de mercadorias, o que corresponde a 83% do movimento portuário total. O acréscimo de 2,1% neste tráfego é visto pelo INE como o fator compensatório do "abrandamento no transporte de mercadorias entre portos nacionais".

Entre os grandes portos, Leixões, Lisboa e Sines totalizaram em conjunto 77,8% do movimento de mercadorias, sendo que Sines merece destaque pelo crescimento de 10,3%. Em Leixões a atividade foi semelhante à do ano anterior enquanto que o porto de Lisboa foi fortemente afectado pelas greves (queda de 10,2%). Também Setúbal, Ponta Delgada (Açores) e Caniçal (Madeira) sofreram descidas de 11,6%, 17,5% e 13,4%, respetivamente.

FONTE