Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

DEVIDO AO MAU TEMPO

Cancelada ligação marítima entre Madeira e Porto Santo

A ligação marítima entre as ilhas da Madeira e Porto Santo, para esta segunda-feira, 4 de Março, foi cancelada, o que acontece pelo segundo dia consecutivo, devido às más condições atmosféricas que assolam o arquipélago, informa a Porto Santo Line (PSL).

A concessionária desta linha adianta que a situação está relacionada com o facto de a Madeira estar sob um aviso meteorológico laranja, feito pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), por indicação do Serviço Regional de Proteção Civil e da Capitania do Porto do Funchal, por causa da forte agitação marítima.

A PSL diz que, com base no contrato de transporte de passageiros por mar, as passagens das pessoas que pretendiam viajar, na segunda-feira, entre o Funchal e o Porto Santo, às 08:00, ou no sentido inverso, às 18:00, são válidas para quarta-feira.
A Madeira esteve hoje em situação de alerta vermelho, por causa de ventos e chuva fortes, o que afetou também o movimento no Aeroporto da Madeira, tendo provocado o cancelamento de mais de duas dezenas de voos, entre chegadas e partidas, o que afetou mais de quatro mil passageiros.

Durante o dia de hoje, apenas aterrou o avião da TAP, proveniente de Caracas, tendo os restantes sido cancelados, e a pista só voltou a estar operacional pelas 21:27, com a chegada do Sata, oriundo do Porto Santo, e o Easyjet, de Lisboa.

O mau tempo que se registou no arquipélago da Madeira, que levou o IPMA a acionar do alerta vermelho, o mais grave de uma escala de quatro, entre as 15:00 e as 18:00, não provocou danos pessoais, afirmou hoje o presidente do Serviço Regional de Proteção Civil, Luís Néri.
O responsável adiantou, em conferência de imprensa, que "a grande maioria das ocorrências e das intervenções foram orientadas para problemas relacionados com o vento e não com a chuva", acrescentando que "houve bastantes árvores caídas, alguns deslizamentos”, que “há estradas encerradas, nomeadamente a da Encumeada para o Paul, a da Serra de Água para a Encumeada, o Caminho dos Pretos, o caminho da Fajã da Ovelha para o Paul do Mar e uma regional no concelho da Ponta do Sol e ainda outras condicionadas".

O presidente do SRPC admitiu a existência de alguns danos materiais, realçou ainda que as ribeiras responderam bem ao escoamento das águas das chuvas, e elogiou o modo como a população aderiu às recomendações feitas pelo SRPC e pelo Governo Regional.
Por seu turno, o diretor do Observatório Meteorológico, Vítor Prior, revelou, por seu lado, que a precipitação, durante o dia, foi de 291.2 milímetros no Areeiro, 148.9, na Bica da Cana, 141.6, em São Vicente, 138.2, no Santo da Serra, 66.6, na Quinta Grande, 61.3, em Santana, 45.2, no Funchal, 22.7, em São Jorge, e 18 milímetros, no Porto Santo.

A rajada mais forte foi registada no Lombo da Terça, na Santa, no Porto Moniz, onde atingiu os 144 quilómetros horários. Seguiram-se os valores atingidos no Arrieiro (134), Caniçal (130), na Ponta do Pargo (123), no Porto Santo (88) e no Funchal (80).
O Instituto Português do Mar e da Atmosfera baixou o aviso para a Madeira, passando a laranja, na costa sul e no Porto Santo, mas apenas por agitação marítima. O aviso de chuva passou de vermelho para amarelo.

LUSA, 03.03.2013