Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística




OPINIÃO

A propósito do «mar patrimonial» brasileiro

Segundo notícia publicada no portal da APP, o ministro da Ciência e Tecnologia do Brasil, Aloizio Mercadante, defende a necessidade do seu país “conhecer os 4,5 milhões de quilómetros quadrados do mar territorial brasileiro e da zona económica exclusiva do país…"
Este objectivo, que se saúda e vem na linha de estratégias similares seguidas por outros países, entre os quais se inclui Portugal, carece de algumas precisões. É o que pretendo fazer nas próximas linhas.
Na realidade os 4,5 (o número mais correcto é 4,4) milhões de quilómetros quadrados correspondem ao território submerso que o Brasil irá apresentar caso a comissão de limites da plataforma continental da ONU aprove a sua proposta de alargamento, e não à área do seu mar territorial, nem mesmo à soma da área do mar territorial com área de zona económica exclusiva.

A PROFESSORA UNIVERSITÁRIA E INVESTIGADORA SALIENTA A QUALIDADE DOS PORTOS PORTUGUESES

Economia do mar e emprego

Devido às suas características geofísicas, os portos portugueses são muito competitivos (vide, por exemplo, o Porto de Sines, o maior porto de águas profundas da Europa) pelo que, estimando-se um potencial de crescimento do comércio marítimo no médio e longo prazo, o crescimento da actividade portuária imporá a construção e a expansão de terminais e de plataformas logísticas associadas.
 

ARMANDO TEIXEIRA CARNEIRO:

Desenvolvimento de projecções logísticas, especiais e autónomas, em direcção à Europa, são vitais para a Zona Centro

A Região de Aveiro desde sempre teve características específicas e diferenciadas relativamente ao resto do País, de entre as quais uma das mais importantes é a elevada capacidade de empreendedorismo e de propensão para o investimento reprodutivo. Mas para que tal característica se possa desenvolver e servir de elemento catalisador na tessitura económico-social da Região é importante que as suas condições de criação de infra-estruturas, nomeadamente a nível formativo superior e a nível profissional, possam ser desenvolvidas sem entraves e constrangimentos, muito menos dependências.

POR ANTÓNIO JORGE COSTA

O Verão 2011 e o turismo em Portugal

Segundo dados da Organização Mundial do Turismo, as chegadas internacionais de turistas cresceram 4,5 por cento no primeiro quadrimestre deste ano, com todas as regiões a apresentar resultados positivos, à excepção do Médio Oriente.
Também em Portugal os resultados são positivos. Segundo dados do Turismo de Portugal, no primeiro trimestre de 2011, as receitas do turismo atingiram 1,3 mil milhões de euros e representaram, face ao trimestre homólogo de 2010, um acréscimo de sete por cento (mais 83 milhões de euros).Segundo dados da Organização Mundial do Turismo, as chegadas internacionais de turistas cresceram 4,5 por cento no primeiro quadrimestre deste ano, com todas as regiões a apresentar resultados positivos, à excepção do Médio Oriente.

CLIPPING REVISITADO

Medir a eficiência dos portos

Os grandes terminais de transhipment são os mais eficientes na utilização dos recursos, o que se explica pela natureza destes tráfegos e pela conjugação mais eficiente entre os navios-mãe e os navios alimentadores.

POR VÍTOR CALDEIRINHA

Livro Branco e novo Porto de Jade-Weser, na Alemanha

A Comissão Europeia apresentou recentemente o novo livro branco para os transportes da União Europeia, que designou por "Roteiro do espaço único europeu dos transportes - Rumo a um sistema de transportes competitivo e económico em recursos".
No que ao transporte marítimo e aos portos diz respeito, a principal novidade é o objectivo de criação de uma "cintura Azul" no mar, em torno da Europa e países vizinhos, onde o transporte marítimo beneficie com a facilitação de procedimentos para os serviços intra-europeus e com países próximos. No entanto, nada é referido sobre como deverá ser prosseguido este objectivo, que parece muito importante, mas que encontra adversários nas diferentes alfândegas e entidades públicas portuárias europeias.

POR ELISABETE SERRANO

Mar, turismo e cidades - três domínios do projecto do novo terminal de cruzeiros do Porto de Leixões

Está em curso no Norte de Portugal um projecto que interliga três domínios identificados como fulcrais para o século XXI: o mar, cada vez mais estratégico; o turismo, com grande potencial multiplicador; e as cidades, enquanto vectores de transformação das economias e sociedades.

POR JORGE DAVID ROSA REIS

A pesca lúdica em Portugal

Em 2009 foram emitidas pela Direcção-Geral das Pescas e Aquicultura (DGPA), 165.452 licenças de pesca lúdica, o que atesta a importância e o crescimento desta actividade.

POR FERREIRA FERNANDES

Em vez de atum pesquem bidões

Como já se sabe, nem tudo que vem à rede é peixe. E ainda vamos saber mais: a Comissão Europeia propôs aos pescadores capturarem plástico. Os mares e os oceanos têm cada vez menos peixe, os pescadores têm menos que pescar - e a comissária de Pesca da União Europeia, a grega Maria Damanaki, inspirou-se em Maria Antonieta. "Não têm pão? Comam brioches", diz-se que disse a rainha.

POR ANTÓNIO JORGE COSTA, PRESIDENTE DA APLOG

Boas práticas logísticas potenciam competitividade

Segundo o relatório LPI – Logistics Performance Index, publicado pelo Grupo de Trabalho do Banco Mundial sobre comércio e logística, a capacidade dos países movimentarem eficientemente os produtos e estabelecerem uma ligação ágil entre produtores e consumidores, tem evoluído a nível planetário, considerando que a melhor performance logística está fortemente associada e contribui para a expansão do comércio, para a diversificação das exportações e para crescimento económico.

POR VÍTOR CALDEIRINHA

Angola, Potência Logística Regional

Angola é um país em grande desenvolvimento, com potencial militar, económico e logístico para se tornar no futuro uma grande força regional, com um papel rivalizador com a vizinha África do Sul na parte Sul de África.
A economia e a população estão em grande crescimento, em especial em Luanda, com crescimentos de cerca de 20% do Produto Interno Bruto, embora com uma recente redução pontual do crescimento devido à baixa do preço do petróleo, e com um crescimento muito elevado da população, que deve duplicar os valores do ano 2000 em pouco mais de 10 anos, ultrapassando os 20 milhões perto de 2015.
 

POR ROGÉRIO ALVES VIEIRA

INCOTERMS ®2010, novas regras para o comércio internacional

Os Incoterms, nome pelo qual se designam as regras oficiais da CCI- (Câmara de Comércio Internacional) para a interpretação de termos comerciais facilitam o desenvolvimento do comércio internacional, definindo claramente as obrigações de cada uma das partes no contrato de compra e venda internacional e reduzindo o risco de complicações jurídicas.

POR GUILHERME GODINHO

Logística: Oportunidade global

Desde a sua génese na organização militar, a logística evoluiu exponencialmente passando de um subsector
de actividade industrial até uma nova tendência que se nos apresenta como um sector inovador com um grau de autonomia cada vez maior e mais profissional.
Este sector representa uma elevada percentagem da actividade das empresas (no grande consumo, por exemplo, a logística pode chegar a representar entre 3 a 8% da actividade). Somos conscientes de que gera cada vez mais serviços directos e derivados, emprego, produção e trocas económicas.

Das exportações como uma das belas artes

José Vieira da Silva parece preferir bem mais o recôndito dos gabinetes à azáfama dos palcos, dos palanques e dos estrados de madeira. Mesmo assim, carregou o Governo aos ombros durante a semana - com os empresários e a banca atrás.
 

FRANCISCO FEREIRA DA SILVA, DIÁRIO ECONÓMICO

O milagre das exportações

As exportações portuguesas cresceram 15,7% em 2010, atingindo os 36,8 mil milhões de euros, segundo os dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística. A boa notícia animou o Congresso das Exportações, em Santa Maria da Feira. Este resultado das vendas portuguesas ao estrangeiro ultrapassou largamente as previsões do Banco de Portugal, que antevia um crescimento de 7,9% e do próprio Governo, que apostava nos 8,6%.

POR MANUEL CALDEIRA CABRAL

Santa Maria das exportações

Na terça-feira, 1.500 empresários juntaram-se no Europarque, não para se lamuriar, pedir apoios ou fazer diagnósticos, mas para apresentar soluções. Apresentaram o seu próprio exemplo, explicando como empresas portuguesas conseguiram manter-se, ter êxito, ou mesmo assumir a liderança em mercados externos.
Em Santa Maria da Feira os intervenientes foram principalmente gestores de empresas exportadoras. Longe de apresentarem um Pais parado ou sem esperança, revelaram uma parte do País que está a crescer e a recuperar a um ritmo acelerado.

POR MARTA ALVES*

Porto de Aveiro promove SSS através de participação em projecto europeu PROPOSSE

O projecto PROPOSSE - Promote Ports, SSS & SME Cooperation é um projecto europeu de cooperação entre os portos de Aveiro, de Gijón, Le Havre, Poole e Cork, as associações representativas de PME´S, Associação Industrial do Distrito de Aveiro e a Câmara de Comércio de Oviedo, e um organismo inglês de I&D, Marine South East, para a promoção do Short Sea Shipping (SSS) junto das PME`S fixadas nos respectivos hinterlands.

OPINIÃO - POR FERNANDO RAMOS

MAR

Também hoje me apeteceu escrever sobre o mar e, imagine-se, apenas da costa do distrito de Coimbra. Assumindo que o produto turístico “sol e mar” ainda vende, por período mais curto é verdade, mas com um rendimento que não é de desperdiçar, que o digam as praias da Figueira da Foz, Tocha e Mira, depreende-se que mesmo um banalista como eu não daria um nome a uma crónica que se poderia esgotar num parágrafo.

 

OPINIÃO - POR VÍTOR CALDEIRINHA

Projecto Tanger Med

O projeto Tanger Med é uma prioridade estratégica para o desenvolvimento económico e social da região norte de Marrocos e faz parte da política económica de orientação para as exportações daquele país, com base em sectores de exportação identificadas, com particular ênfase no acordo de comércio livre com a União Europeia. Este projecto está a ter importantes efeitos económicos e em termos de emprego.

OPINIÃO - POR VÍTOR CALDEIRINHA

Os portos da CPLP

(...) A Associação de Portos da CPLP, que agora se anunciou poder vir a ser criada e oficializada, vai certamente aproveitar o trabalho do estudo de mercado dos portos da CPLP apresentado em Luanda, que demonstra por um lado o potencial existente e por outro a falta de ligações regulares entre estes portos, definindo um programa de actuação e de visitas a armadores, carregadores e potenciais clientes e divulgando as vantagens nas ligações entre estes portos, estabelecendo facilidades que desenvolvam as escalas directas regulares e o tramping entre estes portos irmãos. (...)

Total: 140
1 2 3 4 5 6 [7] 8