Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.

ValorMar arrancou em Matosinhos

O projecto ValorMar, destinado a valorizar os recursos marinhos através da “investigação e desenvolvimento de novos produtos e da melhoria de processos produtivos por via de novas tecnologias”, segundo informa a Sonae, foi formalmente lançado em Matosinhos.

Neste contexto, a empresa chefia um consórcio de 31 entidades que, ao longo de três anos, vai desenvolver o projecto, inicialmente proposto pela própria Sonae, pelo Centro Interdisciplinar de Marinha e Ambiental da Universidade do Porto (CIIMAR) e a Fórum Oceano – Associação da Economia do Mar.

O investimento é de 8 milhões de euros, dos quais 66% “financiados pelo Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico, no âmbito do programa Portugal 2020”, esclarece a Sonae em comunicado.

Além Sonae, do CIIMAR e da Fórum Oceano, o consórcio integra o CCMAR – Centro de Ciências do Mar da Universidade do Algarve, o EvR – Centro para a valorização de resíduos, o Instituto de Biologia Experimental e Tecnologia, o Instituto Politécnico de Viana do Castelo, o Instituto Politécnico de Leiria, o Instituto de Engenharia Mecânica e Gestão Industrial (INEGI), o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), a Universidade de Aveiro, a Universidade Católica Portuguesa, a Universidade do Minho, a Universidade do Porto, a Alga+, a Poveira, a Bivalvia, a CERAMED, a empresa CMP, a Castro, Pinto e Costa, a Doca Pesca, a Foodintech, a Fourmag, a Hidromod, a NAVIA, a Necton, a Piscicultura Vale do Lama, a Riasearch, a Sparos, a Sociedade Portuguesa de Inovação e a Sorgal.

De acordo com a Sonae, deste projecto poderão nascer “novas aplicações marinhas para a indústria alimentar, biomédica, farmacêutica e cosmética”, perspectivando-se “o lançamento de novos produtos saudáveis com base em recursos como algas e similares, novos serviços e tecnologias de desenvolvimento e optimização para aquacultura ou de rastreabilidade integrada da cadeia do pescado, com capacidade de alavancar a economia do mar e conduzir os operadores a oportunidades de crescimento, nomeadamente, através da exportação de bens e serviços”.

fonte