Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.

Sines: Sustentabilidade da sardinha garantida com quota até 14.500 toneladas

O Secretário de Estado das Pescas afirmou em Sines que Portugal está empenhado em garantir a sustentabilidade da sardinha, mas defendeu que é possível manter uma quota de pesca na ordem até 14.500 toneladas por ano.

“O que está em causa é a sustentabilidade do recurso. Tem que haver o nível adequado de sardinha para garantir a sustentabilidade e a continuidade da pesca. É necessário preservar hoje para ter amanhã”, disse José Apolinário, assegurando que o Governo vai tentar chegar a um entendimento sobre esta matéria com a União Europeia.

“Mais do que garantir quotas, trata-se de discutir como é que recuperamos a biomassa, ou seja, o peso global existente de sardinha no nosso mar”, acrescentou o governante.

Para o secretário de Estado das Pescas, “o estado atual do recurso [sardinha]permite que se aponte para uma recuperação gradual da biomassa” com um “nível de pesca que se situe entre as 13.500 e as 14.500 toneladas, porque isso corresponderá a uma recuperação da biomassa de cerca de 5%”.

José Apolinário falava aos jornalistas à margem da VI Conferência APIBARRA – Associação dos Pilotos de Barra e Portos, “Simplificar para Liderar”, que decorreu no auditório da Administração do Porto de Sines.

“Boas Práticas de Liderança”, “Liderar pela Competitividade”, “Simplificar para Liderar” e “Autoridades na Liderança pela Excelência” foram os temas propostos a dezenas participantes nacionais e estrangeiros.

Nestes quatro painéis, falou-se, entre outras matérias, do crescimento dos portos marítimos nos últimos anos, alavancado na simplificação de procedimentos e na inovação tecnológica, com destaque para a JUP-Janela Única Portuária, a JUL-Janela Logística e FUP- Fatura Única Portuária, que têm vindo a contribuir para o desenvolvimento do sistema portuário.

Para José Apolinário, que presidiu à sessão de encerramento do encontro, a simplificação de procedimentos é um dos instrumentos para alcançar os objetivos do governo de duplicar a economia do mar até 2020.

fonte