Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.

«DEPENDEMOS DOS OCEANOS PARA A NOSSA SAÚDE E BEM-ESTAR»

A Ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, afirmou que a preservação dos oceanos obriga os países a pensarem além das áreas de soberania e jurisdição. E lembrou que «dependemos dos oceanos para a nossa saúde e bem-estar». Estas declarações foram feitas no «Oceans Meeting 2017», que decorree nos dias 7 e 8 de Setembro, em Lisboa.

«Temos de ter a coragem de ir mais além do que limpar o nosso quintal», acrescentou a governante, num apelo para que as 70 delegações presentes neste fórum se empenhem em concretizar os compromissos internacionais que os seus países assumiram.

Ana Paula Vitorino referiu ainda a necessidade de se constituírem sociedades «azuis», que aproveitem os recursos oceânicos sem os destruir, seja pela exploração excessiva, seja através da poluição.

«Portugal sabe bem isto, por 97% do seu território ser espaço marítimo», disse também a Ministra, ressalvando que «só o diálogo com as populações e tendo em atenção os Estados, regiões ultraperiféricos e ilhas se pode garantir a sustentabilidade dos oceanos».

Da declaração conjunta dos vários participantes constam compromissos de partilha de conhecimento e inovação tecnológica, em que o papel dos mares como fonte de nova esperança para o tratamento de doenças é também destacado.

O «Oceans Meeting 2017» conta com a presença de delegações de mais de 50 países, incluindo 38 Ministros e Secretários de Estado desta área.

Tendo por lema a interligação entre saúde dos oceanos e a saúde humana, o encontro inclui uma reunião ministerial, uma conferência internacional com investigadores, e diversas sessões de contacto empresarial sobre inovação e sustentabilidade deste recurso natural.

Com esta iniciativa, o Governo quer mobilizar a comunidade internacional para a necessidade da preservação dos oceanos.

FONTE