Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

PARECE QUE É HOJE QUE A BARCA VAI MESMO AO FUNDO!

1500 memórias 100 anos no mar

A barca das memórias do Porto vai ser afundada em alto mar esta terça-feira, 22 dias depois do previsto, saindo da marina da Afurada, às 10:00, disse à Lusa fonte do programa cultural Manobras.
“Confirmam-se as boas condições de mar e a disponibilidade da Administração dos Portos do Douro e Leixões (APDL), dos mergulhadores, da embarcação da Feeldouro, para se proceder ao afundamento final esta terça-feira”, disse à Lusa Lino Teixeira, assessor do programa Manobras.

A operação vai consistir na amarração de quatro poitas (peso amarrado a um cabo) às cápsulas, já no local, seguida da descida guiada das cápsulas até ao fundo do mar.
Serão depois amarradas a uma poita de cinco toneladas de betão no fundo do mar.

“Com cerca de 10 toneladas de ancoragem, a equipa de mergulho garante que a barca das memórias ficará no local assinalado e não se movimentará durante longos anos”, acrescentou a mesma fonte.
A barca das memórias do Porto tinha o afundamento previsto em alto mar para o dia 08 de outubro, mas não foi possível submergir as cápsulas, porque o material não tinha o peso suficiente, apesar de conter 2.500 objetos doados pelos portuenses.

A cerimónia de afundamento da barca das memórias do Porto era uma das últimas no âmbito dos dez dias de eventos do Manobras no Porto 2012.
O programa Manobras no Porto é um projeto bienal de intervenção sobre o património imaterial do centro histórico do Porto, que foi comparticipado em 80 por cento pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) e 20 por cento pela Câmara do Porto, tendo tido um investimento de cerca de dois milhões de euros.

 

 

 

 







Artigos relacionados:

  • Afundar as memórias dos portuenses revela-se um problema complicado
  • 1500 memórias 100 anos no mar