Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

APAT

Sistema logístico com «responsabilidade aumentada» face à ameaça do COVID-19

A disseminação do COVID-19 encontra-se na fase exponencial em Portugal e o tempo é de reunir as forças logísticas do país para manter o fluxo de mercadorias a circular até àqueles que mais necessitam – é neste contexto que a APAT frisa, em comunicado, que o sistema logístico, de cujo desempenho depende o sucesso do combate ao novo coronavírus, precisa de apoios adicionais por parte do Governo para ser o mais efectivo possível.

APAT pede apoios adicionais em tempos críticos

«Uns falam e outros fazem. Uns fazem e outros têm de ajudar a fazer» – em poucas palavras, a associação sumariou o imperativo que poderá fazer toda a diferença nesta fase crítica do COVID-19. Assim, quem actua (os players logísticos que mantêm as cadeias em funcionamento) terá de contar com o respaldo e apoio de quem governa: «o Governo já tomou algumas providências, mas não seria demais, se por exemplo isentasse, prorrogasse prazos de pagamento em questões tão simples como, empréstimos bancários, alugueres e rendas, energia e combustíveis, alguma flexibilização no horário de trabalho dos motoristas e redução/isenção de pagamento das Infra-estruturas viária, aérea, ferroviária e marítima, de modo a continuarmos a colocar todas as possíveis soluções logísticas ao serviço da nação», declarou a associação.

«Se é verdade que nalgumas situações somos verdadeiros heróis, também temos de reconhecer que sem este tipo de ajudas não vamos conseguir, em primeiro lugar, lutar contra esta fatalidade e em segundo lugar sobreviver conservando empresas, postos de trabalho e a coesão de Portugal», vincou a APAT. «Manter a continuidade do sistema logístico de forma a preservar o abastecimento de bens alimentares, de primeira necessidade, medicamentos, etc, obriga-nos ainda a uma responsabilidade aumentada», acrescentou, lembrando que a esta «nova crise» o país não poderá «dar tréguas». A união fará a força: «só juntos conseguiremos vencer, porque só juntos seremos mais fortes e só mais fortes seremos mais capazes».

fonte