Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

EQUIPA DE BIÓLOGOS DA UA ENCONTROU SOLUÇÃO CRIATIVA PARA MINORAR PROBLEMA

Casca de ostra da ria de Aveiro pode ser usada nos aquários marinhos e ajudar a preservar recifes de coral

Investigadores da Universidade de Aveiro (UA) estudam alternativas às rochas coralinas nos aquários que, muitas vezes, são extraídas ilegalmente de zonas do Indo-Pacífico, colocando cada vez mais em risco os recifes de coral. A proposta é usar casca de ostra como alternativa à rocha coralina.

Os recifes de coral estão em declínio em todo o mundo. Muitos cientistas acreditam que a própria existência dos recifes de coral pode estar em perigo, a menos que intensifiquemos os nossos esforços para os proteger. As ameaças aos recifes de coral são locais e globais. A maioria destes ecossistemas está localizado perto da costa e, por isso, são particularmente vulneráveis aos efeitos das atividades humanas. Entre os vários fatores de ameaça a estes ecossistemas está a exploração de rochas coralinas com fins ornamentais para aquários marinhos que recriam estes ecossistemas.

Conscientes deste problema uma equipa de biólogos da Universidade de Aveiro (UA), liderada pelos investigadores Ricardo Calado e Ana Lillebø encontraram uma solução criativa para minorar este problema, e ao mesmo tempo, valorizar um produto que ainda apresenta um baixo valor acrescentado, a casca de ostra. Pretende-se que as cascas das ostras que acabam por morrer antes de atingir o tamanho comercial possam ser utilizadas na produção de um substrato artificial em aquários de recife, que pode substituir rochas coralinas, muitas vezes recolhidas ilegalmente e de forma destrutiva nos recifes de coral do Indo-Pacífico.

Programa SmartBioR – valorizar recursos marinhos naturais endógenos


Este projeto de investigação aplicada foi desenvolvido no âmbito do programa SmartBioR que visa o desenvolvimento de produtos, processos e serviços, que dinamizem as cadeias de valor associadas aos recursos marinhos naturais endógenos da Região Centro de Portugal.
Contribuir para a Conservação e Valorização da Biodiversidade Marinha é um desígnio do Departamento de Biologia (DBio), do Centro de Estudos do Ambiente e do Mar (CESAM), laboratório associado, e do ECOMARE - Laboratório para a Inovação e Sustentabilidade dos Recursos Biológicos Marinhos da UA. Nos últimos anos a UA tem criado infraestruturas, e consolidado equipas de investigação na área do Mar, reforçando assim a sua missão de cooperação com a sociedade na transferência de conhecimento e tecnologia.

Neste vídeo a equipa de biólogos da UA deu vida a um logotipo da instituição formado por aglomerado de casca de ostra povoada por corais tropicais vivos: https://vimeo.com/334870179.
 

VISITE OS RECURSOS DO PORTO DE AVEIRO NA WEB

~ ~ ~ ~