Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

386 NAVIOS, MAIS DE MEIO MILHÃO DE CAMAS

Cruzeiros: uma indústria em expansão nos próximos anos

No mercado mundial, há hoje 386 navios de cruzeiro a funcionar que equivalem a 563 mil camas. Em 2023, esse número sobe para 459 navios e em 2027, será de 472, o que significa 746 mil e 784 mil camas, respetivamente, segundo dados recentes da CLIA, a Associação das Companhias de Cruzeiro.

Só em 2019, deverão ficar concluídos e entregues 24 novos navios que representam 42 488 novas camas.

Destes novos navios, cinco fazem primeira escala na Madeira. Um, de grande porte, o novo “Mein Schiff 2” que está colocado nesta rota. Os outros 4 são navios mais pequenos, abaixo dos mil passageiros: “Hanseatic Nature”, “Hanseatic Inspiration”, “World Explorer” e “Spirit Discovery”.~

Os Portos da Madeira recebem este ano um total de oito novas escalas.

Relativamente ao número de passageiros, há um movimento de 27 mil milhões de passageiros e as previsões apontam para em 2023 esse número crescer para 36,9 mil milhões e em 2027, para 39,5 mil milhões.

É, pois, uma indústria em expansão, o que faz com que na região, o Governo Regional e a APRAM estejam a tentar criar respostas atempadas aos novos desafios. Desde já, o facto de a grande maioria dos novos navios serem bem maiores e das infraestruturas portuárias precisarem de se adaptar a essa nova realidade.