Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Ministra sublinhou papel do Conselho Português de Carregadores na resolução do dossier de Setúbal

Considerando o desenvolvimento «muito importante» para o porto sadino, para a economia da região e até mesmo para o quadro económico nacional, Ana Paula Vitorino enalteceu «o papel do Conselho Português de Carregadores – que também envolve as empresas que estão situadas no hinterland do Porto de Setúbal, nomeadamente a Navigator, Cecil, a Cimpor e da Siderurgia Nacional – pela disponibilidade que tiveram para dar prioridade, sem pressões, a uma resolução, assumindo também os compromissos de dar tempo ao processo negocial», afirmou.

Para a Ministra do Mar, os integrantes do CPC «compreenderam a importância que a paz social tem para o desenvolvimento económico das empresas». O discurso, captado pelos microfones da Revista Cargo, reforçou ainda a intenção de afinar a supervisão do sector portuário: «Iremos continuar a trabalhar – no âmbito das administrações portuárias e do IMT – de forma a garantir uma melhor regulação e supervisão do sector», disse a líder da pasta do Mar.

«Garanto que, da parte do meu ministério, vai continuar o empenhamento para a garantia da paz social, que é uma peça fundamental de todo um sistema de crescimento. Não há desenvolvimento sócio-económico se não houver paz social. Esperemos que seja este o clima que acompanhe todas as negociações futuras», rematou Ana Paula Vitorino.

para ler na íntegra aqui