Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Cidades portuárias querem melhorar acessibilidades e as frentes marítimas

O melhoramento das acessibilidades e das frentes marítimas das cidades foi o assunto dominante da Assembleia Geral da Conferência das Cidades do Arco Atlântico, que decorreu na cidade galega de Corunha (Espanha). No encontro, o presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, José Maria Costa, apresentou a estratégia urbana do Eixo Atlântico e da Rede Ibérica Transfronteiriça, que inclui propostas para as cidades portuárias, dando especial ênfase à melhoria das acessibilidades e infraestruturas portuárias associadas.

O autarca de Viana do Castelo apresentou também como prioridade para os próximos anos a temática da segurança marítima e da protecção ambiental no que toca a acidentes e à poluição marítima, sendo que José Maria Costa defendeu que a Europa deve ter meios de intervenção marítima e logística que sejam mais adequados face ao alargamento e crescimento do tráfego marítimo na costa atlântica, resultante sobretudo do alargamento do Canal do Panamá, que irá introduzir um acréscimo significativo de tráfego marítimo com naturais implicações na segurança e poluição marítimas.

PARA LER NA ÍNTEGRA AQUI